(Multi)mídia! Era digital

A popularização da internet vem consolidando o poder real da internet no Brasil. No início, apenas como uma enorme parente das listas amarelas e de diversões muiltimídia (muitas vezes de gosto duvidoso), a corrida por grandes investimentos na prestação de serviços online torna-se o único caminho para o crescimento. O usuário desconfiado de antes hoje é um orgulhoso usuário da web…e que exige um serviço prático, seguro e de alta disponibilidade.

O grande salto foi a entrada dos smartphones, tablets e a definição de como a cloud computing (computação pela nuvem) poderia nos beneficiar claramente. O 3G/4G também é um outro fator. Antes inacessível até mesmo para os que tinham o poder de compra de aparelhos e planos, agora está disponivel com preços e velocidades atraentes!

Um estudo realizado pelo Ibope constatou que o aumento do acesso à internet tem beneficiado a mídia tradicional, uma vez que a população procura por conteúdo, e não especificamente pelo meio.

É um fenômeno chamado de “tradigital”, que agrega três tipos de consumidor: o que só acompanha meios de comunicação tradicionais, o que vê apenas o digital, e o que agrega todos. Este último tem feito diferença.

55% da população brasileira dizem utilizar dois ou mais meios simultaneamente, sendo que a mistura de televisão com internet é o que faz mais sucesso, atingindo 30% das pessoas. A rede já chega a 56% dos brasileiros, o que representa crescimento de 115% desde 2003. E, pelo que diz o estudo Conectmedia, se a expansão continuar a mídia tradicional será cada vez mais beneficiada.

“Tanto a convergência quanto a simultaneidade são impulsionadas pela democratização dos tablets, smartphones e outros dispositivos com acesso à internet”, afirma Juliana Sawaia, gerente da área de learning & insights e responsável pelo levantamento.

A atividade mais realizada na web por aqui é verificar e-mails (87%), seguida por acesso a redes sociais (76%), leitura de notícias (67%), troca de mensagens instantâneas (66%) e acompanhamento de fotos e vídeos (63%).

* Texto de Rodrigo Novaes baseados em matéria do Olhar Digital.

Leave a Reply